Fatos Históricos » Contexto Histórico da Comunicação

Sobre Contexto Histórico da Comunicação:

Lançada pedra fundamental do prédio da Famecos em 1971

Reitor José Otão, engenheiro civil por formação, coloca a pedra fundamental do prédio 7 da PUCRS, primeira construção no Brasil concebida especialmente para funcionar um curso de comunicação social

A pedra fundamental do prédio 7 da PUCRS, a Famecos, foi lançada em 5 de novembro de 1971, primeira construção concebida no Brasil exclusivamente para a instalação de uma faculdade de comunicação social, prevendo estúdios de televisão, rádio, redação de jornal, espaços para agência de publicidade, laboratórios de relações públicas, assessoria de comunicação social da Reitoria, área administrativa e auditório com 350 lugares. Em janeiro e fevereiro daquele ano, o vice-diretor Elvo Clemente estivera visitando escolas de Jornalismo e Comunicação na França, Itália e Espanha para colher subsídios.

O lançamento da pedra fundamental ocorreu durante a programação da 12ª Semana de Porto Alegre. Em plena ditadura militar, estiveram presentes o comandante do III Exército, general Breno Borges Fortes, o prefeito Telmo Thompson Flores e representantes do governador e do presidente da Assembleia Legislativa. Discursaram, na ocasião, o reitor José Otão e o diretor da faculdade, jornalista Alberto André.

Em 1971, o Conselho Departamental da Famecos tinha a nova estrutura da faculdade, dividida em departamentos. Participavam do Conselho, além do diretor Alberto André e o vice-diretor Elvo Clemente, os professores coordenadores de departamentos: Antônio González, do Jornalismo; Iara de Almeida Bendati, de Ciências da Comunicação; Ito Ferrari, de Publicidade e Propaganda: e Roberto Simões, de Relações Públicas. O representante do Centro Acadêmico Arlindo Pasqualini era o aluno Benigno Rocha, mais tarde professor de Cinema na faculdade, hoje aposentado.

A Famecos tinha à época 48 professores e 448 alunos, matriculados nos cursos de Jornalismo Impresso, Radiofônico, Televisionado e Cinematográfico; Relações Públicas e Publicidade/Propaganda. Foi decidido, em novembro de 71, a criação de um novo curso, Técnico de Planejamento e Turismo, para iniciar em 1972, com duração de três anos.

Em 71, a Famecos promoveu o IV Seminário de Jornais do Interior, com a presença de representantes de 24 periódicos, tendo como tema Redação Jornalística. Foram oferecidos aos alunos do 3º e 4º anos um curso de extensão de Planejamento e Diagramação de Jornal, a cargo do jornalista argentino Aníbal Bendati, que planejou e executou projetos gráficos de periódicos em Buenos Aires, Rio de Janeiro e Porto Alegre, e foi contratado para dar aulas na PUCRS.

Os Cadernos de Comunicação chegaram ao número 26. O publicitário Hans Peter Struck, professor de Pesquisa de Opinião e Mercado, realizou com seus alunos uma pesquisa entre o público da Universidade sobre temas propostos. Naquele ano de 71, o campus tinha 13 prédios e dez mil alunos, em 50 hectares, extensão um pouco maior do que a do Vaticano, de 44 hectares.

Para manter a estrutura física do campus, havia apenas 43 funcionários. Foi criada em março a Prefeitura Universitária e nomeado o primeiro prefeito, irmão Modesto Girotto, e quatro auxiliares: irmão Valério, Construções; irmão Davi, Administração; irmão Dionísio Fuertes Alvarez, Ajardinamento; e Antônio Rabadan, Serviços Gerais.

 

40 anos da Economia

O Curso Superior de Administração e Finanças, embrião da PUCRS em 1931, primeira Universidade Marista do mundo, completou 40 anos em 1971. Um dos fundadores da faculdade, professor Elpídio Ferreira Paes, que acabara de receber o título de Professor Emérito, morreu naquele ano.

Em dezembro de 71, 6.896 se inscreveram no vestibular da PUC, para disputarem vagas nos 35 cursos de graduação, distribuídos em Porto Alegre, Uruguaiana e Santa Rosa. Um total de 1.476 alunos colaram grau. Foi agregado à Universidade, o Colégio Champagnat, com a preparação de uma nova área ampla de estacionamento. Começou a terraplenagem para a construção do futuro Hospital São Lucas, com previsão de 12 mil metros quadrados na primeira fase da obra.

 

Curso(s):

Década(s) de referência: 1970

Ano de referência: 1971

Produção do material sobre este evento: Tibério Vargas Ramos

Dados cadastrados por: Milena Nyland

Post publicado em: 22 de maio de 2015